Convergir


A formação de parcerias, redes de contatos e conhecimento, torna possível a troca permanente de experiências incentivando a produção colaborativa entre as partes integrantes, promovendo, assim, uma ampliação na elaboração, desenvolvimento e realização de atividades, projetos e programas.

Partindo desse principio, o Projeto Convergir tem como objetivo principal criar e fortalecer parcerias a fim de realizar ações integradas, buscando viabilizar os recursos e propor alternativas para realização dos diversos projetos sociais.

Dessa forma, o Projeto busca estabelecer parcerias e convênios com Organizações Não Governamentais – ONG, Órgãos Governamentais, Empresas Privadas, Associações Comunitárias, Federações, Cooperativas, entre outras entidades que desenvolvam atividades em prol de um bem estar comum.

SOLIDARIEDADE ESCOLAR

+

Ao longo dos anos a Fundação Pirata tem desenvolvido ações e projetos de apoio as escolas da região litorânea dos municípios de Amontada e Itapipoca, Estado do Ceará, a fim de contribuir com a promoção e o desenvolvimento educativo, social e cultura das crianças e jovens da região. Entre as ações desenvolvidas podemos citar: arrecadação e distribuição de material didático-pedagógico; promoção de campanhas para arrecadação de recursos para melhoria física das escolas; auxílio com recursos técnicos e tecnológicos, contribuindo para a melhoria nas condições de ensino; realização de momentos para promover a troca de experiências entre professores que atuam em diferentes realidades; realização de concurso de redação e literatura entre os alunos; oficinas socioeducativas e atividades recreativas; entre outras atividades que contribuam com o desenvolvimento social e intelectual dos alunos e professores.

ÁRVORE DE LIVROS

+

A Fundação Pirata Marinheiros participa da Arvore de Livros. A Árvore tem por missão contribuir para ampliar o acesso aos livros e à leitura e, assim, cooperar para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Com um acervo composto por 14 mil títulos únicos, em e-books, adquiridos das mais diversas editoras presentes no mundo digital. Possui obras dos mais diversos gêneros (exceto didáticos): ficção, infantis, juvenis, biografias, profissionais, técnicos, autoajuda, culinária etc. Dos clássicos aos contemporâneos, dos best-sellers aos novos lançamentos, livros para todos os gostos e tipos de leitor.

Acesse o site www.arvoredelivros.com.br e conheça nossa Biblioteca Digital de empréstimos de E-books. Os interessados em fazer o cadastro para a Árvore de Livros – Fundação Pirata Marinheiros devem enviar um e-mail para secretariado@fundacaopirata.org.br com nome completo e data de nascimento. Após o cadastramento, todo o acervo é liberado para que o leitor possa acessar a qualquer hora e de qualquer lugar.

ASSOCIAÇÃO DAS RENDEIRAS DO MACEIÓ

+

Buscando preservar a cultura do artesanato da renda de bilro cearense, a Fundação Pirata Marinheiros mantém uma parceria com a Associação das Rendeiras do Maceió, no município de Itapipoca. Entre as ações desenvolvidas podemos destacar: cursos de capacitação; palestras sócio-educativas; atividades recreativa para as famílias das rendeiras; viabilização e apoio a comercialização dos produtos confeccionados, pelas rendeiras da associação, em seminários, congressos, simpósios e outros eventos de caráter científico ou cultural.

COLÔNIAS DE PESCADORES - CEARÁ

+

Desde sua constituição, em 1991, a Fundação Pirata Marinheiros desenvolve ações e atividades a fim de fortalecera a atividade pesqueira e os pescadores dos municípios de Itapipoca e Amontada, provocando mudanças substanciais na vida daquelas comunidades. Entre as ações desenvolvidas podemos destacar: a criação da Colônia de Pesca Z-18 no município de Amontada, que regularizou a atividade da região; realização de cursos de capacitação para os pescadores; palestras educativas; apoio a realização de regatas; e atividades sócio-educativas para os pescadores e suas famílias.

Nos anos de 2004, 2008 e 2012, como parte de um processo de valorização da identidade comunitária, cerca de 30 jangadeiros participaram do Festival Náutico de Brest, quando tiveram oportunidade de conhecer modernas técnicas de pesca e diferentes tipos de embarcações, além de trocar experiência com os pescadores do mundo todo.

CENTRO CULTURAL ZÉ TESTINHA

+

A Fundação Pirata Marinheiros apoia e desenvolve ações em parceria com o Centro Cultural Zé Testinha com a finalidade de preservar as tradições juninas de Estado do Ceará. Através das apresentações semanais, na Segunda-feira Mais Louca do Mundo, no Pirata Bar, principal mantenedor da Fundação Pirata, a Quadrilha do Zé Testinha consegue preservar suas tradições, manter o grupo em atividade todos os meses do ano. Além das apresentações, o Centro Cultural também desenvolve ações sociais com crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social do Bairro Vila União e entorno. Há vários anos forma novas gerações de brincantes, através do Projeto da Quadrilha Infantil, onde as crianças são incentivadas a seguir os passos da Quadrilha Adulta.

(site Zé Testinha)

ESCOLINHA DO DITO

+

A Escolinha do Dito atende diariamente mais de 100 pessoas, entre eles, crianças, adolescentes e jovens no aterro da Praia de Iracema. Dito foi o único cearense a vestir a camisa da seleção brasileira de Futebol de Areia no Campeonato Mundial de 2007, na Alemanha, sendo eleito o melhor jogador da final. Hoje, Dito se dedica a treinar as seleções sub14, sub 6, sub 18 e sub 20 e máster, e fundou a Escolinha para atender as comunidades carentes do Poço da Draga e da Graviola, localizadas no entorno da Praia de Iracema. Seu objetivo não é apenas repassar seus conhecimentos técnicos, através do esporte busca forma cidadãos de bem que possam encontrar perspectivas positivas para sua vida.

A parceria entre a Fundação Pirata e a Escolinha do Dito, fundamenta-se na troca de conhecimento técnico, auxílio mutuo nas atividades e ações desenvolvidas, além de suporte material e de recursos humanos, sempre que necessário.

FESTIVAL DE BREST - BRASIL/FRANÇA

+

O Festival de Brest é um acontecimento marítimo autêntico e memorável, realizado a cada quatro anos na França, reunindo uma frota de milhares de embarcações de todos os tipos, dimensões, e nacionalidades, onde cada país participa com a embarcação que melhor represente sua tradição náutica. O Festival reuniu empresários, autoridades, praticantes de esportes náuticos, turistas, artistas trazendo e promovendo grande repercussão na imprensa mundial.

Na edição de 2004, foram selecionados nas comunidades litorâneas de Itapipoca e Amontada 17 pescadores para capacitação que culminou na viagem até a França. A Fundação Pirata coordenou toda a preparação dos jangadeiros, que contou com atividades de formação cidadã e profissional, tratamento médico, além de aulas náuticas para participarem do evento. Além dos jangadeiros participaram da Comitiva do Brasil, 14 jangadas e uma delegação de 55 pessoas (músicos, produção). No evento estiveram presentes mais de 1,5 milhão de visitantes, 2 mil embarcações, 17 mil tripulantes e 800 jornalistas.

Nas edições de 2008 e 2012, novamente foram selecionados pescadores das comunidades litorâneas de Itapipoca e Amontada. E mais uma vez a Fundação preparou os jangadeiros para participarem do evento.

Em todas as edições as jangadas e os jangadeiros foram acolhidos pelos pescadores da região de Brest e aproveitaram a ocasião para trocar experiências e realizar oficinas de navegação em jangada para os velejadores franceses.

Visite o site de cada edição e veja como foi a participação dos jangadeiros nas três ultimas edições do Festival de Brest.

(COLOCAR LINK DO SITE DE BREST)

Solidariedade Escolar

Solidariedade Escolar

Escolinha do Dito

Escolinha do Dito

Centro Cultural Zé Testinha

Centro Cultural Zé Testinha

Festival de Brest – Brasil/França

Festival de Brest – Brasil/França

Colônias de Pescadores – Ceará

Colônias de Pescadores – Ceará

Associação das Rendeiras do Maceió – Itapipoca

Associação das Rendeiras do Maceió – Itapipoca